Quarentena a gosto

Por Rita Figueiredo

Breves encenações

Desviado da problemática do género literário, Abel Barros Baptista confronta-nos com uma série de diálogos ficcionais equilibrados, tanto no humor como na verdade.

O título é, certamente, o que de mais obnóxio existe nesta reunião de cenas que poderiam ter lugar na vida real, depois do “Óbvio Obnóxio deste livro”, posfácio assinado por Luísa Costa Gomes. É uma obra que aproxima o leitor ao texto, enquanto foge das linhas convencionais e nos oferece esta “miscelânea” de situações.

Aos que apreciam um bom tom sarcástico ou aos que se sabem servir da ironia como aliada, este obnóxio não se deixará ficar indiferente. Triunfa ao desenfadar intelectualmente através de exemplos humorísticos, que são geralmente mais interessantes e perceptíveis, sendo capaz de nos fazer identificar com os diálogos. 

Professor universitário, Abel Barros Baptista ocupa um lugar de destaque pelos seus estudos das literaturas portuguesa e brasileira e respetivos ensaios. 

ob·nó·xi·o |cs|
(latim obnoxius, -a, -um, submisso, dependente, cobarde) obnóxio, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/obn%C3%B3xio [consultado em 10-02-2021].


“só ao largo de delos há vida”

Breves poemas, que deixam espaço a várias interpretações, permitem-nos viajar, quase espiritualmente, pela antiguidade clássica.
Numa evidente incidência na mitologia grega, não fosse Osório um senhor de “sotaque divino”, e a sua relação com a narrativa pessoal do autor, é um convite à manifestação das múltiplas vozes do leitor.
A decifração da obra pode ser feita em dois momentos que nunca deixam de se complementar. Isto é, os poemas que nos são dados à esquerda, surgem irmanados, quase sempre com apontamentos de cariz mitológico, enquanto nos que nos são dados à direita, pesam mais a melancolia e as referências intimistas, quase sempre com desfecho fatalista.
Ramiro S. Osório, autodidata na pintura, assume-se escritor. “Seja poesia, prosa ou teatro. Seja para pessoas crianças, seja para pessoas adultas.”

diːlɒs nome (ilha grega) Delos Delos in Dicionário infopédia de Inglês – Português [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-02-10].

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s